Asa Pequena


Então você achou que tudo estaria fácil para nós dois?
Baby, você sabe que caminhamos sempre em círculos.
Há alguma coisa ainda não resolvida para nós.
Bem, você me pergunta o que é preciso pra eu ir embora, mas você sabe o que é, você já fez isso.
Mas ok. Eu sabia que jamais poderíamos nos ver novamente
e parece que você achou que eu ficaria lhe esperando sentado na grama que você deixou morrer.
Agora me culpa por algumas palavras que eu poupei?
Eu disse a você que tudo estava bem.
Então por que não deixar como estava?
Parece sim que eu estava melhor antes, pois até o dia em que a verdade nos impôs a conversa,
eu não tinha necessidade de você.
Você diz que eu faço você perder a cabeça. Você me faz perder a paciência.
Agora está tudo frio novamente e você me acalenta com um silêncio familiar.
As coisas eram simples quando éramos jovens.
Mas não somos velhos ainda.
Me explique esse paradoxo?
Acha que um suposto amor deve ter nos envelhecido?
Você não acha engraçado por que brigamos se ansiamos as mesmas coisas?
Eu acho. Ou pelo menos, engraçado foi a palavra que mais encaixa.
Eu e você inventamos nossa liberdade nos perdendo de si.
Eu sei que sou um pobre menino frágil. E você sabe o que é?
Até quando músicas falaram por nós dois?
Olhe pra você e me diga o que te falta.
Então vou te olhar nos olhos e dizer o que eu preciso.
Quando isso acontecer, talvez estejamos já velhos e cansados.
Não correremos mais e nem sonharemos com um futuro feito de rosquinhas mabel e café.
Talvez seja tarde demais para realizarmo-nos como amigos que sempre fomos.
Mesmo querendo, algumas vezes, nos beijarmos loucamente.
Anyway. Façamos um trato.
Pegue essas pequenas asas quebradas e aprenda a voar.
Toda a vida você esperou por isso.
Tomorrow I'gonna be by your side.

Nenhum comentário:

Postar um comentário